Páginas

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

O CAJUEIRO


 

Na sombra do cajueiro irei descansar...

Seus cajus “namorar”.

Na minha sede pretensiosa, tirá-los.

Torcer as castanhas. ”descastanhar”

Sugá-los até a última gota.

Dora Duarte

3 comentários:

Amara Mourige disse...

Dora, que delícia,adorei a foto!
Bja
Amara

Anne Lieri disse...

Dora,que delícia de poesia!Momentos de criança embaixo desse cajueiro!bjs,

Malu Silva disse...

E como os cajus me parecem saborosos...
Abraços, menina e lindo dia!!!

Copyright © 2011 Fazenda de poemas poesias e contos.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger