Páginas

domingo, 14 de agosto de 2016

Amor aos Pedaços



Amor aos pedaços
Despedaçado, fragmentado,
Explode por dentro
Deságua nas veias
Amo  líquido, liquidado, gota a gota,
 Na cor de carne, no suor transpirado’
Na alegria que pulsa na dor que repulsa
Escoa, ecoa, dentro dum Ser!
 Dora Duarte

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Quero voltar...





Quero voltar á minha terra
Quero voltar rever o meu povo
Sentir o cheiro do mata-pasto
Andar no meio do roçado de milho e feijão,
Deitar na sombra do cajueiro,
Abraçar e beijar a família e os amigos
Que lá deixei...
Ouvir eles, falar de mim
Pisar na areia fofa e branca
dos caminhos e estradas.
Sentir o cheiro do marmeleiro, gravatá...
Beber água doce das cacimbas, ou cisternas,
Tomar água de coco verde dos quintais vizinhos
Saborear a comida simples do tempo de infância
Comer tapioca com queijo de manteiga
inhame com manteiga de garrafa,
farofa de castanha de caju com o suco da polpa dele,.
Lambuzar-me nas frutas prediletas:
Manga espada, jaca, pinha, cajá...
Dormir na rede, vendo pela fresta da telha,
A lua brilhar no céu...
Quero voltar á minha terra querida...
Voltar, rever o meu povo,
Nem que seja por alguns dias...
Assim serei tão feliz quanto eu sou.

               (Dora Duarte)

terça-feira, 19 de julho de 2016

Lua nua



 Lua minha, lua tua...
Lua nua na praia
Lua nua na deserta rua
Encanto meu, encanto  teu
Lua  minha, tua lua,
Luar mar, amar lua,
Lua de quem se importa,
De quem a observa e ama.

Dora Duarte

domingo, 12 de junho de 2016

Quero-te namorar...

Fiz este poema há 4 anos(DIA DOS NAMORADOS) para quem estava enamorado(a)...
Quero te namorar
Quero te namorar...
Não como um namoro corriqueiro,
Daqueles que deu em água...
Quero te namorar desde o nascer ao pôr-do sol.
Quero te namorar numa noite enluarada,
Ou numa noite sem lua , de estrelas iluminada...
Sem pressa da chegar da aurora.
Ser mais do que o ontem, ser o todo agora.
Quero te namorar de mãos dadas,
Num deserto da estrada...
Por quê? AMO VOCÊ!!!!

                (Dora Duarte)

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Não te amo mais(a minha favorita de tantas da Clarisse Lispecto))

Nota: Não que eu esteja sem inspiração, dei um tempo à ela para respirar fundo...

terça-feira, 26 de abril de 2016

Chove chuva



      




    
 
Chove chuva
Feito lágrimas  de choro desabado...
E assim, o céu chora por mim!


quarta-feira, 13 de abril de 2016

+1 hakai da lua














Na madrugada
 No céu bem acanhada
 A lua desponta.
Copyright © 2011 Fazenda de poemas poesias e contos.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger