Páginas

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Flor do mato


Flor do mato

Minha flor rara de achar
Tua simples formosura,
Encanta-me minha pequena
Minha flor do mato
Minha linda serena flor
Serás meu bem me quer?
Ou meu mal me quer?
Despetalar-las pra que?
Quero-a assim...
Minha flor do mato

Dora Duarte

Um comentário:

Yara Lima Oliveira disse...



amei sua fazendinha, seu poemeto é doce e terno, como elas (até copiei)

Muito agradável o clima daqui

Yara (nabocadanoite/net)

Copyright © 2011 Fazenda de poemas poesias e contos.
Template customizado por Meri Pellens. Tecnologia do Blogger